webera.com

Práticas Recomendadas bem Arquitetadas da AWS

Visão Inicial

A estrutura de arquitetura da AWS visa efetuar a demonstração dos principais conceitos, princípios de projetos e as melhores práticas de construção para que ocorra a execução de cargas de trabalho em nuvem. Dessa forma, é importante mencionar que, com esse entendimento, a estrutura arquitetônica da AWS nos promove a ideia de prós e contras que nos auxiliará na decisão da criação de um sistema. Além disso, é necessário abordarmos os 5 pilares necessários para uma boa arquitetura na AWS. Dentre eles se encontram o Pilar de Segurança, Confiabilidade, Eficiência de Performance, Otimização de Custos e Excelência Operacional.

Pilar de Segurança:

O Identity and Access Management é parte essencial de um programa de segurança da informação, ele faz com que apenas alguns usuários autorizados e autenticados possam acessar os serviços e somente da forma que você escolher. Por exemplo, você deve definir entidades principais como contas, usuários, funções e serviços que podem executar ações em sua conta; criar políticas alinhadas com esses conceitos e implementar um gerenciamento forte de senhas. Esses elementos de gerenciamento de privilégios formam o núcleo da autenticação e autorização. Na AWS, o gerenciamento de privilégios funciona principalmente com o serviço AWS Identity and Access Management (IAM), que permite controlar o acesso do usuário a produtos e recursos da AWS. Identidades de pessoas e máquinas que precisam de acesso à AWS e à sua carga de trabalho. As permissões controlam quem pode acessar o quê e em quais condições. Você pode também utilizar os métodos de senha forte com o fito de garantir ainda mais segurança ao seu sistema. Outro método que precisa ser mencionado é a investigação de eventos de segurança. Nesse hiato, você precisa capturar e analisar os eventos de logs e métricas para dar visibilidade ao sistema. Ademais, você precisará criar medidas que lhe auxilie na proteção de sua carga de trabalho.

Pilar de Confiabilidade:

Confiabilidade é, sobretudo, uma questão que precisa ser debatida ao se falar de uma boa arquitetura na AWS. Esse pilar tem como objetivo garantir que a sua carga de trabalho seja executada de maneira eficiente e no tempo esperado. Um serviço que precisa ser debatido, a priori, são os conhecidos KPIs (Indicadores-chave de performance) de uma carga de trabalho. Você terá a opção de automatizar os serviços quando algum limite for ultrapassado. É possível também efetivar a automação para gerenciar as falhas diferentes ou recriar cenários de falhas passadas. Por fim, é substancial mencionar que na nuvem você pode gerenciar as demandas e a utilização de carga de trabalho.

Eficiência de Performance:

Esse pilar ele nos traz uma noção abrangente em relação aos recursos de usos na área de TI e computação. Dessa forma, teremos que saber quais são os tipos e os tamanhos certos de serviços é necessário que um levantamento seja feito para evitar que ocorra algum problema performático no sistema. Você também precisa levar em conta as orientações do seu provedor em nuvem, como um arquiteto de soluções, por exemplo. Outra dica importante é efetuar o teste de carga, para isso será necessário que você implemente sua arquitetura de carga de trabalho utilizando várias funções com diferentes tipos e tamanhos. Seguindo esses passos, você estará demonstrando que consegue se tornar um bom arquiteto.

Pilar de Custos: Esse pilar faz com que evitemos gastos desnecessários. Por exemplo, teremos uma noção de onde o dinheiro está sendo gasto, com quais recursos, as análises de gastos e assim, poderemos arquitetar sem gastarmos excessivamente. Outro ponto que precisa ser mencionado é que sua organização precisa dedicar tempo ou recursos para criar uma certa afinidade nesse novo ramo de tecnologia, portanto adote um modelo de consumo: pague apenas pelos recursos de computação que você vai usar e aumente e reduza esses recursos de acordo com as demandas. Por exemplo, se um ambiente X utiliza os recursos 7 horas por dia durante uma semana de trabalho, quando esse ambiente parar de utilizar, você pode desligar os recursos para obter uma economia potencial maior. Tenha uma noção da entrada e saída e até da redução de custos, não gaste dinheiro com tarefas longas. A AWS faz as tarefas pesadas dos serviços de Datacenter, como o empilhamento de servidores, por exemplo. Outro fator importante é que você precisará focar, apenas, em seus clientes e projetos de negócio e não na infraestrutura de TI.

Excelência Operacional: Esse pilar é focado na concentração e execução no monitoramento de sistemas com o objetivo de agregar algum valor empresarial. Ou seja, veremos a automação de alteração, reação, eventos e definições padrões que visam o gerenciamento de operações diárias. Você precisa avaliar as necessidades de clientes externos e internos, avaliar os requisitos de governança, avalie os requisitos de conformidade e gerencie os benefícios e riscos. Talvez seja possível diminuir os riscos associáveis, ou pode ser inaceitável que um risco permaneça no sistema. Nesse sentido, fica claro que se você seguir todos os passos supracitados, você alcançará automaticamente a Excelência Operacional e, seguindo todos esses pilares, você conseguirá criar um sistema bem arquitetado.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store